Marketing preditivo impulsiona engajamento e vendas no varejo

Na economia da atenção, consumidor descarta quem não se posiciona de maneira relevante

Marketing preditivo

O que o seu cliente comprou semana passada? Qual seu ROI em campanhas de SMS ou e-mail marketing?

Conseguir prever o momento e as circunstâncias que levaram determinado cliente a fazer uma compra pode parecer ficção científica, mas já é uma realidade para o varejo físico brasileiro. Tudo isso graças ao chamado Marketing Preditivo e a inteligência artificial, que utiliza Big Data para determinar o comportamento do comprador na Internet e que tem alavancado as vendas no varejo físico, mesmo em tempos de crise. Esta vertente do marketing está ancorada no Machine Learning — ou aprendizado de máquina — método que automatiza o desenvolvimento de modelos analíticos, permitindo que o sistema “aprenda”, de maneira interativa, a partir dos dados.

Portanto, para o Marketing Preditivo, cada informação sobre o dia da semana, quais produtos levados para casa, hora e local de compra efetuada geram um imenso volume de dados e informações valiosas, que quando analisadas em conjunto, ajudam a prever a predisposição à compra futura: quais itens com maior chance se ser adquirido, em quais regiões, e pasmem – dia da semana mais propício, até horários de compra mais suscetíveis do consumidor ir até o supermercado, farmácia ou shoppings.

Esse tipo de tecnologia, combinada com aprendizado de máquinas, já permite que o varejo físico tome decisões mais assertivas e inteligentes, direcionadas para cada tipo de público. É a tecnologia apoiando as decisões de investimentos assertivos e eficazes nas ações de marketing e de fidelização de clientes.

Mais do que favorecer a colaboração entre o varejo e o marketing, a inteligência artificial combinada ao aprendizado de máquinas vai transformar as ativações de marketing em ações 100% relevantes ao consumidor. É o fim dos e-mails de fraldas para jovens solteiros e promoções de vinho para quem só toma cerveja.

Já sabemos que quanto mais conhecemos o consumidor, melhor e mais personalizada será a prestação de serviços a ele. Afinal, com adoção de Big Data aliada à especialistas em enxergar lógica e oportunidades em grande volume de dados, é possível segmentar e definir qual será a próxima missão de compra do cliente, e com isso investir de forma focada, e medir a taxa exata de retorno (em vendas) diretamente no ponto de venda.

Com apoio da tecnologia o perfil dos clientes pode ser estudado com o intuito de determinar o melhor próximo produto a ser adquirido e o momento propício para uma nova abordagem de vendas.

Em suma, se você também acredita que as campanhas massivas de SMS ou e-mail marketing massivas já morreram chegou a hora de conhecer tecnologias como a que foi criada pela Propz. Essas tecnologias orientam a tomada de decisão de forma assertiva, indicando quais produtos seu cliente deseja, e trazê-lo à sua loja com um preço especial ou algum tipo de benefício exclusivo, por exemplo. E o melhor de tudo: medir o ROI — Return Over Investiment em tempo real.

Conheça a Propz e entenda por que clientes como Bradesco, Censosud, entre outros, já adotaram a tecnologia.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer se juntar a discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *