Posts

Big Data

Como transformar histórico de compra em lucro

Big Data

A partir da integração de dados online e off-line, é possível aproveitar grande volume de dados gerados — o Big Data e, com ele, conhecer os hábitos de consumo e a jornada de cada cliente, antecipando-se às suas necessidades.

Pense de maneira analítica: com todas as informações em mãos, o que você faria? Com mais de 25 milhões de consumidores e lares monitorados, 20 milhões de ofertas personalizadas e 100 milhões de transações processadas por mês, que tal converter números quantitativos em ganhos lucrativos?

O resultado é a integração entre mobile, social e web com recomendação de ofertas e ativação de clientes, um-a-um, objetivando atingir cada consumidor de maneira relevante e personalizada e, dessa forma, convertendo-os como clientes fidelizados ou estimulando aumento do ticket médio.

Como a Propz destaca suas ofertas no mercado de consumo?

Uma empresa que utiliza inteligência artificial, mapeamento estratégico, aplica de maneira efetiva o Big Data e tudo o que tem a oferecer e, sobretudo, é capaz de se adaptar e predizer o comportamento de cada consumidor em tempo real e de forma automatizada. É possível trazer mais vendas, mais engajamento e mais rentabilidade em cada comunicação de marketing. Sempre de forma personalizada e automatizada.

Além disso tudo, a Propz compreende as necessidades de vendas traçadas em estratégias de marketing e torna possível a criação de conteúdo relevante aliado ao que há de mais moderno, trazendo inovando por meio da utilização inteligente de Big Data.

Em um mercado de consumo pouco aquecido, com muitos concorrentes e clientes cada vez mais críticos e bem informados, buscando pelas melhores ofertas; quem dá o passo definitivo à frente da concorrência sabe da importância e dos benefícios que o pioneirismo traz ao implementar uma tendência de mercado.

Por isso, nada melhor do que o seu consumidor ter a melhor oferta, na melhor hora de compra, com um preço campeão nas proximidades, provando que é possível aliar os dados e histórico de seus clientes à resultados financeiros para o seu negócio.

Conheça quem são os varejistas que já estão se beneficiando desse tipo de inovação tecnológica e colhem resultados significativos tanto em vendas como em faturamento – www.propz.com.br.

Marketing preditivo

Marketing preditivo impulsiona engajamento e vendas no varejo

Na economia da atenção, consumidor descarta quem não se posiciona de maneira relevante

Marketing preditivo

O que o seu cliente comprou semana passada? Qual seu ROI em campanhas de SMS ou e-mail marketing?

Conseguir prever o momento e as circunstâncias que levaram determinado cliente a fazer uma compra pode parecer ficção científica, mas já é uma realidade para o varejo físico brasileiro. Tudo isso graças ao chamado Marketing Preditivo e a inteligência artificial, que utiliza Big Data para determinar o comportamento do comprador na Internet e que tem alavancado as vendas no varejo físico, mesmo em tempos de crise. Esta vertente do marketing está ancorada no Machine Learning — ou aprendizado de máquina — método que automatiza o desenvolvimento de modelos analíticos, permitindo que o sistema “aprenda”, de maneira interativa, a partir dos dados.

Portanto, para o Marketing Preditivo, cada informação sobre o dia da semana, quais produtos levados para casa, hora e local de compra efetuada geram um imenso volume de dados e informações valiosas, que quando analisadas em conjunto, ajudam a prever a predisposição à compra futura: quais itens com maior chance se ser adquirido, em quais regiões, e pasmem – dia da semana mais propício, até horários de compra mais suscetíveis do consumidor ir até o supermercado, farmácia ou shoppings.

Esse tipo de tecnologia, combinada com aprendizado de máquinas, já permite que o varejo físico tome decisões mais assertivas e inteligentes, direcionadas para cada tipo de público. É a tecnologia apoiando as decisões de investimentos assertivos e eficazes nas ações de marketing e de fidelização de clientes.

Mais do que favorecer a colaboração entre o varejo e o marketing, a inteligência artificial combinada ao aprendizado de máquinas vai transformar as ativações de marketing em ações 100% relevantes ao consumidor. É o fim dos e-mails de fraldas para jovens solteiros e promoções de vinho para quem só toma cerveja.

Já sabemos que quanto mais conhecemos o consumidor, melhor e mais personalizada será a prestação de serviços a ele. Afinal, com adoção de Big Data aliada à especialistas em enxergar lógica e oportunidades em grande volume de dados, é possível segmentar e definir qual será a próxima missão de compra do cliente, e com isso investir de forma focada, e medir a taxa exata de retorno (em vendas) diretamente no ponto de venda.

Com apoio da tecnologia o perfil dos clientes pode ser estudado com o intuito de determinar o melhor próximo produto a ser adquirido e o momento propício para uma nova abordagem de vendas.

Em suma, se você também acredita que as campanhas massivas de SMS ou e-mail marketing massivas já morreram chegou a hora de conhecer tecnologias como a que foi criada pela Propz. Essas tecnologias orientam a tomada de decisão de forma assertiva, indicando quais produtos seu cliente deseja, e trazê-lo à sua loja com um preço especial ou algum tipo de benefício exclusivo, por exemplo. E o melhor de tudo: medir o ROI — Return Over Investiment em tempo real.

Conheça a Propz e entenda por que clientes como Bradesco, Censosud, entre outros, já adotaram a tecnologia.

Israel Nacaxe fala sobre Big Data na ACIC

Varejistas acompanharam palestra de Israel Nacaxe sobre aplicações do big data

Israel Nacaxe fala sobre Big Data na ACIC

Israel Nacaxe é um dos fundadores da Propzmedia — Empresa de tecnologia pioneira em uso da Inteligência Artificial para o varejo físico.

A Propz foi convidada pela Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC) para conversar com aproximadamente 40 empresários do varejo campineiro sobre Big Data e marketing digital.

Durante a manhã do dia 27 de setembro, Israel Nacaxe, um dos fundadores da empresa, explicou como a tecnologia e o mapeamento efetivo da jornada do consumidor, entendendo seus reais interesses e quais são os melhores momentos para envio de ofertas relevantes, trazendo aumento nas vendas ao varejo físico.

Big data

Inteligência Artificial deixa de ser prova de conceito e passa ser uma realidade

Big data

Big Data e Inteligência Artificial continuam a ser os assuntos mais dinâmicos no mundo do varejo. A Propz participou da matéria sobre o tema, publicada pelo portal Mundo do Marketing e repercutida nacionalmente. Israel Nacaxe, co-fundador da empresa, confirma os primeiros resultados e cases de sucesso dos líderes do segmento.

“Os varejistas conseguirão tomar decisões mais estratégicas quando compreenderem a atual situação do mercado. O consumidor mudou e as estratégias ainda são as mesmas. O Bigdata permite replanejar ações de mídia, layout, o tamanho das lojas, a disposição dos produtos, além de melhorar a fidelização.”

 Israel Nacaxe.

Leia matéria na íntegra publicada pelo portal Mundo do Marketing.

Machine Learning

Machine learning prediz necessidades e alavanca vendas no varejo físico 

Machine Learning

A revolução do bigdata e machine learning chegou para o varejo.

Finalmente a personalização da experiência de consumo ficou simples, produtiva e automatizável. Entenda de que maneira isso já pode ser colocado em prática com a tecnologia desenvolvida pela Propz.

Confira a notícia publicada pelo blog Falando de Varejo.

Manuel Guimarães fala sobre Big Data

Manuel Guimarães apresenta como varejistas podem vender mais com ajuda do BigData

 

Manuel Guimarães fala sobre Big Data

Manuel Guimarães apresentou durante o primeiro Seminário sobre Big Data a jornada do consumidor em cada uma das suas missões de compra.

Conteúdo de alto nível sobre BigData e Inteligência Artificial durante o 1oº Seminário “Big Data: Novos Negócios e Vantagens Competitivas para as Empresas”, realizado no dia 14/09, em São Paulo-SP.

Manuel Guimarães, CEO da Propz, mostrou de que forma grandes varejistas podem aumentar receitas e vendas em época de concorrência crescente, com apoio de tecnologias como Machine Learning.

“Uma ativação quando feita na hora certa, para as pessoas certas, com a oferta adequada pode trazer uma receita incremental de até 10% ao varejo”.

Manuel Guimarães

Entre em contato conosco e entenda como alavancar vendas no varejo físico com ajuda da tecnologia.